terça-feira, 27 de janeiro de 2015

O Belo

Sei que a beleza é fundamental; a graça, a leveza a delicadeza e a jovialidade sempre foi destaque no comportamento humano desde que o mundo é mundo. É estranho e eu não tenho um vasto conhecimento no assunto historicamente falando, mas percebo um verdadeiro desespero das pessoas em transformar tudo em momento perfeito. A vida é bela!! Será? Acne, celulite, marcas tudo não pode. É feio, sujo e anti-humano. Você tem que ser a mulher ou o homem ideal desses tipos que só existem na Europa ou no Rio Grande do Sul.

Eu não sei aonde iremos com isso, à moda é falar de bullying, mas não das diferenças étnicas, raciais e até mesmo a genética de cada um.  Comerciais que circulam em meios de comunicação afirmam uma não aceitação de um tipo de pele ou cabelo. Criando ditaduras culturas somente para fins lucrativos e convencem você a ser algo incapaz de ser você. Até quando vamos nos permitir sermos ludibriados por propostas preconceituosas e que nos massacram intimamente para cada vez mais sermos exigentes em nossa condição humana. Isolamos pessoas, criamos verdadeiros exércitos de escravos na indústria da moda e tecnologia só para ditar moda e tirar a self no espelho para mostrar o mais novo celular em formato de telha que mais parece um tablete de 20 polegadas. A palavra chave é aparecer, ser uma estrela todos com seu brilho fabricado ofuscando uns aos outros, mentirosos, pois não estava tão feliz assim e nem era um momento importante e o lugar apenas um cenário forçado sem conteúdo e significado nenhum, sempre tentando estar de acordo, aceitável. Cadê a beleza nisso, cadê você nisso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário